Pontos do Estatuto Social

A RAZÃO DE EXISTIR

I. Amparar crianças e adolescentes carentes.
II. Promover ações que protejam à família, infância e adolescência, levando-as a terem qualidade de vida.
III. Promover ações que estimulem a qualidade de ensino e aprendizagem, incluindo capacitações a educadores.
IV. Estimular o desenvolvimento da cultura e esporte.
V. Desenvolver projetos nas áreas de prevenção, pesquisa, tratamento e recuperação de dependentes químicos e na área de abuso e exploração sexual infantil.
VI. Proporcionar ao adolescente seu desenvolvimento profissional, através do empreendedorismo, geração de renda e auxiliando sua inserção no mercado de trabalho.
VII. Desenvolver ações de prevenção a qualquer tipo de violência, sendo elas: doméstica, escolar ou social, através de campanhas, palestras e outras ações.
VIII. Oferecer assessoria a instituições, associações e educadores para a formulação e implementação de projetos educacionais sociais e de ação comunitária;
IX. Promover ações socioambientais sustentáveis de proteção e valorização do meio ambiente.
X. Promover o intercâmbio com outras organizações e entidades nacionais e internacionais com o intuito de instrumentalizar e realizar ações que contribuam, para a implementação, aperfeiçoamento e o cumprimento dos presentes objetivos.

FRASES CORRESPONDENTES A CADA OBJETIVO DO ESTATUTO

I. Amparar crianças e adolescentes.
II. Promover ações de proteção.
III. Promoção do ensino e capacitação de Educadores.
IV. Desenvolvimento da cultura e do esporte.
V. Prevenção as drogas e pesquisa.
VI. Empreendedorismo geração de renda.
VII. Prevenção a violência
VIII. Assessoria para implantação de projetos.
IX. Ações Preventivas sócio ambientais.
X. Intercâmbios institucionais.

PENSANDO EM AÇÕES

I. Muitas crianças e adolescentes são órfãos de pais vivos, por isso. muitas vezes nos procuram porque precisam ouvidas, precisam ser amparadas. Portanto, o IMÃ pretende desenvolver projetos que sejam no contra turno da escola, para proporcionar o desenvolvimento o potencial de inteligência das crianças, desenvolvimento cognitivo e para que não fiquem ociosas nas ruas.
II. As mães também precisam ser amparadas e orientadas, pois em diversos momentos reproduzem em seus filhos o que receberam de seus pais e geralmente,não conseguem refletir o que estão fazendo e como suas ações podem estar sendo prejudiciais aos seus filhos. Como estratégia de nos aproximarmos das mesmas queremos oferecer oficinas de culinária, sobre: como aproveitar melhor os alimentos; alimentação balanceada e conhecendo melhor os nutrientes dos alimentos. Incentivar as mães a voltarem aos estudos para adquirirem melhor condições no mercado de trabalho. Assim com a convivência ganharemos a confiança das mesmas para entrarmos em assuntos sobre convivência familiar em roda de conversas. Aos adolescentes ofereceremos oportunidade de desenvolverem seus potenciais através da arte, cultura e esporte. Também através de parceria com a escola os adolescentes terão oportunidade de conhecerem de conhecerem diversas profissões.
III. A escola vive situações muito complicadas. Os estudantes chegam com um perfil de muita agressividade para com os colegas e também para com os professores, sem levar em conta o envolvimento de vários estudantes com as drogas. Esta situação deixa o professor muito vulnerável e enfraquecido em seu ofício. O IMÃ se predispõe a apoiar este professor dando condições de refletir sobre a realidade de sua clientela e trazendo soluções para enfrentar este problema, promovendo suporte para a melhora da qualidade de ensino.
IV. É no desenvolvimento da cultura e esporte que os horizontes das crianças e adolescentes são ampliados. È no fortalecimento de suas capacidades que a resiliência se estabelece. Dentro deste princípio faremos parcerias para que possamos dar oportunidade ao esporte e de diversas frentes culturais.
V. Não adianta somente remediar o que está posto. A recuperação do adolescente e do adulto que está mergulhado na dependência química, se faz necessária, pois grande é a quantidade de adolescentes, jovens e adultos que estão nesta situação. Graças a Deus já existem vários grupos que trabalham na recuperação de jovens e adultos do meio das drogas. Mas enquanto sociedade, precisamos avançar na prevenção. Já estamos com este trabalho na escola da localidade e precisamos participar de encontros, seminários em nosso país que tenham trabalhos bem sucedidos na área da prevenção. Pois as nossas crianças e nossos adolescentes não precisam entrar nas drogas para depois serem tratados, precisamos investir para que eles não entrem. Com relação ao abuso sexual ou exploração sexual infantil, grandes campanhas de alerta e prevenção nesta área, precisam ser desenvolvidas. Nossas crianças precisam ser orientadas sobre este tema, para que tenham coragem de lutar contra estas situações.
VI. Já temos projetos nesta área onde o adolescente terá oportunidade de desenvolver todo o seu potencial empreendedor.
VII. Através de Campanhas e projetos estamos dispostos a desenvolver trabalhos na área da prevenção de qualquer tipo de violências.
VIII. Incentivar através de Seminários, FORUS, capacitação de professores o desejo das escolas públicas e privadas, associações de moradores, igrejas a desenvolverem projetos que irão de encontro as necessidades das crianças e adolescentes. Dentro do nosso possível estamos dispostos a ajudar quem tiver interesse nesta área a desenvolver seus projetos.
IX. Para o nosso bem estar aonde estamos vivendo, é necessário um ambiente natural agradável. Como estamos num lugar geográfico cercado da Mata Atlântico e do mar não podemos descansar com relação a preservação de nosso ambiente, portanto pretendemos desenvolver com as crianças e adolescentes projetos sustentáveis na preservação de nosso ambiente, que por sua vez é lindo e devemos preservá-lo.
X. Não podemos e nem devemos trabalhar isolados, então as trocas, as parcerias são importantes para o amadurecimento de nossa sociedade brasileira, portanto pretendemos trabalhar com o foco de intercâmbio de ações, pois aprendemos com o outro.